HomeProptechOnde investir meu dinheiro em 2019.

Onde investir meu dinheiro em 2019.

Inicia-se para o ano de 2019, período de grandes incertezas motivado por mudanças tanto na economia mundial quanto na nacional.

A guerra comercial entre os EUA e a China, a previsível subida dos juros no final do próximo ano, a influência que terá o fim do programa de compra de ativos do Banco Central Europeu, a situação na Itália e o seu confronto fiscal com o União Europeia, os problemas que o Brexit pode colocar, a situação política em Espanha com uma eventual convocação de eleições gerais e a aprovação de orçamentos na corda bamba, são alguns dos aspectos mais importantes que irão influenciar de forma decisiva a evolução da economia e os mercados financeiros.

Sem dúvida, uma forma de reduzir a incerteza ao investir e, portanto, quantificar corretamente o risco, é ter o máximo de informações possível.

Apresentamos alguns dados e projeções econômicas extraídas de relatórios e pareceres de consultores e gestores especializados, que podem auxiliar na quantificação dos riscos na seleção dos investimentos a serem realizados em 2019.

O gestor do fundo Rodeco, no relatório que elaborou sobre as projeções de rentabilidade dos investimentos para o quinquênio 2019-2023, aponta os ativos que proporcionarão os maiores retornos anuais.

O investimento em ações de países emergentes se destaca em primeiro lugar com projeção de 4,5% (produzem e consomem 60% do PIB mundial), seguido por investimentos em bolsas de países desenvolvidos e em matérias-primas, ambos com projeção de 4% e nos imóveis cotados com revisão de 3,25%.

De acordo com o ranking da vertente técnica, elaborado no final de 2018, pela esbolsa, actualmente os setores europeus com maior força a médio prazo são os das Energias Renováveis, Produtores Alimentares, Farmacêutico e Biotecnologia e Desenvolvimento Imobiliário, no mercado Na América do Norte, destacam-se o setor de telecomunicações móveis, supermercados e farmácias, serviços de saúde e serviços públicos.

Para a gestora do fundo Pimco, em suas projeções, considera que o crescimento em 2019 vai desacelerar embora sem atingir recessão e recomenda prudência aos investidores diante da possibilidade de um agravamento das condições de mercado, recomendando, por exemplo, aplicação em renda variáveis ​​no mercado dos EUA, considerando que atualmente são mais rentáveis ​​do que nos restantes mercados ou o investimento em “commodities” e mais especificamente no petróleo dada a subida do preço do petróleo bruto em consequência das sanções americanas impostas ao Irão.

No que se refere ao setor imobiliário, analistas estimam que a trajetória ascendente do setor de construção e de corretagem imobiliária continuará pelo menos até 2020.

Nas previsões econômicas da Funcas, estabelece que durante 2018 a construção de casas terá aumentado 7,5% e que durante 2019 crescerá em torno de 6,2%.

De acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, no terceiro trimestre deste ano o aumento anual do preço médio da habitação gratuita cifrou-se em 3,2% face ao mesmo período do ano anterior, atingindo 1.598 euros por metro quadrado.

A agência de notação de crédito Standard & Poor's, estabelece no seu relatório sobre o mercado imobiliário em Espanha, que em 2019 o preço da habitação aumentará 4,3%, 3,5% em 2020 e 3 % em 2021.

Nos primeiros meses de 2019, espera-se um aumento significativo da demanda por ativos residenciais, dado o temor de que no final do ano as taxas de juros subam, o que encareceria o preço das hipotecas.

Sem dúvida, quando se trata de investir, a melhor forma de enfrentar as incertezas econômicas que surgirem para 2019 e reduzir os riscos dos investimentos, será diversificando-os.

Uma possibilidade de investimento no sector imobiliário que permite esta diversificação é, através dos chamados REITS (Real Estate Investments Trust) que nasceram nos anos 60 do século passado nos Estados Unidos e que foram posteriormente implementados na Europa, São empresas que investem e possuem uma grande quantidade de imóveis e que distribuem os lucros entre seus acionistas na forma de dividendos por meio das receitas que auferem com o aluguel de seus imóveis.

Você pode aplicar REITS, seja por meio da compra direta de ações em bolsa ou por meio de fundos de investimento especializados neste tipo de investimento. Em Espanha, um número semelhante é o das chamadas Socimis (sociedades de investimento cotadas no mercado imobiliário), que estão cotadas no mercado contínuo ou no MAB.

Investimentos em ativos imobiliários

Outra forma de investir no mercado imobiliário e que permite também diversificar os investimentos e consequentemente reduzir o risco, são sem dúvida os investimentos em ativos imobiliários através de plataformas de Crowdfunding imobiliário como icrowdhouse.

O Icrowdhouse facilita a participação de grandes investidores e pessoas com pouca capacidade econômica em investimentos de diversos tipos de projetos e ativos imobiliários, com diferença no que diz respeito a investimentos em REITS ou Socimis, do que em investimentos realizados por crowdfunding imobiliário É o investidor que decide em que tipo de investimentos imobiliários deseja participar e nos anteriores são os órgãos de gestão dos fundos de investimento imobiliário que decidem os projetos de investimento em que participam.

As oportunidades de investimento na Icrowdhouse são estabelecidas através da subscrição de ações de uma sociedade por quotas que é promotora de cada projeto de investimento.

Nos investimentos através de crowdfunding imobiliário, é o investidor que decide em que tipo de investimentos participar, ao contrário do que acontece com fundos de investimento, ou sociedades de investimento imobiliário, que os projetos de investimento são decididos pelo Órgãos de administração dessas entidades.

banner 400x400 ich 1 icrowdhouse

Mais Popular

Passe de poupador a investidor.

Gostaria de iniciar esta pílula com uma informação que está intimamente ligada à questão: o registo Euribor, ...
crowdfunding icrowdhouse 5

Você deveria ler

crowdfunding icrowdhouse 3